12 de jul de 2010

Sauvé

DSC09374

    Senti que depois de ser tão amada pra nada mais serviria. Tinha um nome em meu vestido, era como a minha dona me chamava, ela mesma havia custurado em meu vestido, lembro-me do dia em que eu fui dada a ela, sempre estava em seus braços, a todo momento do dia.
   Os anos foram passando-se, ela foi crescendo e esquecendo que eu existia aos poucos. Um dia quando acordei vi que não estava na cama dela, olhei a minha volta e estava em uma caixa, nela haviam muitos como eu. Simplesmente perdidos, sem saber o que fazer… Eu sei que fazia tempo que eu não era abraçada por ela, a minha roupinha ja estava empoeirada, mas não pensei nunca que eu deixaria de ser a bonequinha preferida dela, ela me trocou por uma boneca de plástico… uma daquelas bem delineadas, simétricas, pintadas com precisão… e eu uma simples bonequinha de pano.
   Talvez eu realmente mereça estar em um caixote de papelão junto com essas coisas e esses brinquedos rejeitados. Será que todos os humanos são assim mesmo?   É devem ser mesmo, eles enjoam uns dos outros, por que não enjoariam de uma bonequinha de pano?

Qual será o meu destino? Sinto pingos a me molhar, sinto que pode ser meu fim, ouço um barulho forte, acho que são humanos passando, será que é agora…
d qkFVKV FAJV FKavhfAVAm fA dfyvAJVEQWK DEW
NOSSA….
tudo rolou agora…
Os brinquedos estão ainda dentro da caixa, algumas folhas estão espalhadas pela rua… ai… acho que vou cair em um buraco…
O moço me segurou, limpou a poeira de meu vestidinho, ele me fitava com aqueles olhos que me intrigram… pensei eu: “mais um humano que quer brincar comigo”
Mas ele me olhava com um olhar diferente, um olhar misterioso, intrigante…parecia ver o que meus olhos queria lhe mostrar, que apesar de não aparentar, eu estava machucada, apesar de meu lindo sorriso, eu estava em migalhas…
Mas eu finalmente estava segura? Será que ele veio pra me resgatar mesmo?

(continua…)

5 comentários:

  1. Então....eu também estou ansioso pra saber como a história vai desenrolar...mas, fim nunca terá se ela for uma história que se eternize a si mesmo....vamos aguardar! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, menina sonhadora!
    Li teu texto no blog do Nelson!
    Bela parceria, hein!
    Como fiz lá, tomo a liberdade de deixar um poema de há muito tempo, do meu pai...
    Ficarei de olho no teu blog, já to seguindo!
    Bjoos e sonhe sempre!!!

    BONECA ESQUECIDA

    Boneca de pano, num canto jogada,
    Não vale mais nada àquela menina
    Que já está crescida em tem namorado,
    Com dia marcado de cumprir a sina.

    Boneca que um dia serviu de acalanto
    Acalmando o pranto daquela garota...
    Hoje estás velha, não vale mais nada,
    Num canto jogada, apresenta-te rota.

    Boneca-menina que já pertenceu
    A quem te esqueceu, por outro brinquedo

    ...

    A menina-boneca que foi tua dona
    Hoje te abandona e te faz segredo.

    Boneca, eu não quero ter o teu destino,
    Pois eu sou menino e tenho alegria...
    Porém, vou pegar-te, pois estás carente,
    E dar de presente a outra "guria"!!!

    LUÍS CARLOS FERREIRA

    ResponderExcluir
  3. Gosto dessas estórias q retratam situações reais...
    Não acho q a vida seja cruel, a vida é mais q justa, o q tem d errado são as pessoas... como elas se tratam ou se comportam perante elas mesmas e os outros... mas por mais q isso seja algo realmente doloroso d se ver/escutar/ler é sempre bom pensar e acreditar numa esperança vindo d algum lugar... algo q dê sentido a questão d amar, ser amado e viver plenamente =)

    Quero ver como a estória continua... espero q tenha um desenrolar feliz nela :D

    ResponderExcluir
  4. Quero uma boneca dessa pra mim!!!

    ResponderExcluir